• IRS 2019
Super User

Super User

%PM, %24 %554 %2017 %13:%Out.

Política do Voluntário

Consulte aqui a política do voluntariado

%PM, %24 %554 %2017 %13:%Out.

Direitos e Deveres

Desafios da Mudança  (incluí guia de implementação da Política de Voluntariado, Política do Voluntariado e a Política estratégica da Juventude)

%PM, %24 %553 %2017 %13:%Out.

Fichas de Inscrição

Fichas nº 1 e 2  - 1º contacto e Entrevista (para a Delegação) 

Ficha nº 3, deverá ser enviada, devidamente preenchida e acompanhada de fotografia, digitalizada, para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


Para mais esclarecimentos, contactar:
Dra. Dulce Simões
Email:  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

%PM, %24 %552 %2017 %13:%Out.

Formação Institucional

A Formação Institucional da Cruz Vermelha Portuguesa tem como objetivo dar a conhecer a nossa Instituição, na sua vertente internacional e nacional. Com esta formação pretende-se dotar os formandos de ferramentas que lhes permitam desenvolver a sua atividade no espírito, missão, valores e Princípios Fundamentais da Cruz Vermelha.

A quem se destina

A Formação Institucional destina-se a todos os colaboradores, voluntários e futuros voluntários que estejam em contacto com a Cruz Vermelha pela primeira vez ou que pretendam re-certificar e aprofundar os seus conhecimentos sobre a Instituição. As turmas poderão ser compostas por voluntários e colaboradores na mesma sala.

Como realizar um curso na sua estrutura local

 Voluntários dirigentes – as estruturas deverão contactar a Área de Delegações e Membros e solicitar a realização de uma ação.

Voluntariado Geral e Jovem – os respetivos coordenadores locais das áreas deverão contactar o instrutor de formação institucional da sua estrutura, e solicitar a realização de uma ação de formação. O instrutor ficará encarregue de solicitar o número de curso, realizar a ação e enviar os respetivos documentos para validação e emissão dos certificados pela Área Internacional.

Colaboradores – a estrutura deverá contactar o seu instrutor de formação institucional e solicitar a realização de uma ação de formação. O instrutor ficará encarregue de solicitar o número de curso, realizar a ação e enviar os respetivos documentos para validação e emissão dos certificados pela Área Internacional.

Equipas de emergência – Como parte do programa de formação para as equipas da emergência, o plano de Formação Institucional assim como o nome do instrutor certificado, deverão constar do programa enviado à área de Recursos Humanos-Emergência, que posteriormente fará a validação com a Área Internacional.

Caso a estrutura não disponha de um instrutor certificado, poderá contactar a área internacional para aceder à bolsa nacional de instrutores, ou solicitar formação ao Coordenador da respetiva Plataforma Regional da Emergência.

Como ter um instrutor na sua estrutura local

Para ter um instrutor certificado na sua estrutura local, envie um email com a demonstração de interesse e identificação do potencial instrutor para a Área Internacional. A lista de interessados terá prioridade de inscrição no momento de nova formação de instrutores.

Os candidatos a instrutores deverão ter o seguinte perfil:

  • 5 anos experiência CVP
  • 12º ano
  • boa comunicação
  • gosto pelo ensino e formação
  • Preferencial – Conhecimentos técnicos e pedagógicos.

Caso a estrutura não disponha de um instrutor certificado, mas que deseje efetuar uma formação institucional, poderá contactar a Área Internacional e ser-lhe-á indicado um instrutor da bolsa nacional.

Contactos

Área Internacional
Email:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


%PM, %23 %781 %2017 %18:%Out.

ESS

A Escola Superior de Saúde (ESS) oferece descontos nos cursos de licenciatura, pós licenciatura de especialização em enfermagem e de pós graduação.

  • Curso de Licenciatura de Enfermagem
  • Curso de pós-licenciatura de especialização em enfermagem de reabilitação,ver panfleto
  • Curso de pós-licenciatura de especialização em enfermagem de saúde infantil e pediatria, ver panfleto
  • Curso de pós-licenciatura de especialização em enfermagem de saúde materna e obstetrícia, ver panfleto
  • IV Curso de pós-graduação Saúde Sexual, ver panfleto
  • Pós Graduação de Gestão em Saúde, ver panfleto
  • Pós Graduação em Endoscopia Digestiva,ver panfleto

A saber:

  • 15% de desconto no valor da propina mensal para funcionários ou familiares diretos de funcionários;
  • 10% de desconto para os Membros Associados e Membros Beneficiários.

Para que possam beneficiar do referido desconto, os candidatos têm de apresentar:

  • Requerimento e apresentar na secretaria da ESSCVP (momento da candidatura), 
  • Declaração a fazer prova da qualidade de funcionário ou familiar de funcionário, membro associado ou membro contribuinte emitido pela respectiva delegação local,
  • Ficha de candidatura.

Mais se informa que:

  • O Curso de Enfermagem tem início a 14 de fevereiro, com o horário das 16h00-22h00.
  • O curso de Pós Graduação de gestão em saúde e o IV Curso de pós-graduação em saúde sexual iniciam no próximo dia 18 de fevereiro, sendo as inscrições gratuitas até ao dia 11 do mês de fevereiro.

Toda a informação e ficha de candidatura está disponível do site da ESSCVP, clique aqui para aceder ao site.


Para mais esclarecimentos contactar:

Prof. Doutora Teresa Silveira
ESSCVP
Telefone: 213 616 790
email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

%PM, %23 %780 %2017 %18:%Out.

Desenvolvimento humano

Esta área tem por função contribuir para uma melhor saúde e desenvolvimento humano da população portuguesa, reduzindo os factores de risco e aumentando os factores de protecção, contemplando uma constante adaptação, quer à dinâmica dos problemas, quer dos grupos populacionais, quer ainda dos contextos geográficos de intervenção.


Consulte aqui os temas disponíveis

%PM, %23 %779 %2017 %18:%Out.

Recomendações para "Ondas de Calor"

Consulte abaixo as recomendações da Direcção Geral de Saúde para "Ondas de Calor":

O Acidente Vascular Cerebral (AVC), é uma doença que se destaca pela elevada morbilidade. Em Portugal é uma das principais causas de morte da população e uma das que mais contribui para a incapacidade nos idosos.

Esta doença ocorre quando uma parte do cérebro deixa de ter irrigação sanguínea. Esta situação pode ocorrer, ou quando existe uma rotura de uma artéria cerebral, e o sangue extravasa destruindo  o tecido cerebral circundante, ou quando um coágulo de sangue se forma noutra zona do corpo e é transportado ao cérebro (através da corrente sanguínea), interrompendo assim o fornecimento de sangue a uma região do cérebro. Em ambos os casos o tecido cerebral é destruído e o seu funcionamento afectado.

As lesões do AVC são a tradução da localização no cérebro onde ocorrem.  Existem vários graus de incapacidade causados pelo AVC, que estão de acordo com diversos factores envolvidos, e que devem ser identificados pelos serviços de saúde competentes no mais curto intervalo de tempo, após a ocorrência. Os deficits resultantes de um AVC dependem da localização e dimensão do AVC. Algumas das alterações que podemos encontrar são: alterações cognitivas, perda da capacidade de comunicação, de deglutição, perturbações do equilíbrio, da visão, de sensibilidade e da força. Tendo em conta a necessidade urgente da intervenção, o doente deve ser observado numa unidade hospitalar no mais curto espaço de tempo possível, afim de ser avaliado não só, o grau de gravidade mas também instituir o tratamento adequado, evitar repetições e consequências mais graves. Tem sido demonstrado que cuidados precoces e de reabilitação melhoram significativamente a capacidade funcional, mesmo nos doentes com deficits graves e em população idosa.  Para saber mais sobre AVC, clique aqui

Pág. 12 de 212
Powered by jms multisite for joomla