• Descobre o Voluntário que há em ti.
%PM, %26 %734 %2019 %17:%Abr.

Ciclone Kenneth, primeiros relatórios

Equipas da Cruz Vermelha no norte de Moçambique relatam sérios danos em cidades e comunidades que sofreram o impacto do ciclone Kenneth durante a noite.

O Ciclone Kenneth atingiu a costa com velocidades de vento de mais de 231 km por hora - quase o equivalente a um furacão de categoria 4. Relatos iniciais de Quissanga indicam grandes danos nas casas, enquanto a comunicação com Macomia e Muidumbe permanece em baixa.

Antonio Carabante, Delegado da Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e Crescente Vermelho em Nampula disse:

“Estes relatórios são iniciais, mas são bastante preocupantes. Dizem-nos que o vento causou muitos danos. Estamos preocupados, especialmente com as pessoas que vivem em comunidades das quais ainda não ouvimos falar. Estamos a trabalhar para abrir linhas de comunicação e para levar pessoal e suprimentos para onde eles são necessários ”.

A situação provavelmente vai agravar-se nos próximos dias como resultado das esperadas chuvas torrenciais. Algumas previsões sugerem que o Kenneth poderá largar até 250 milímetros de água no fim-de-semana - o equivalente a cerca de um quarto da precipitação média anual para a região.

Carabante acrescenta ainda:

“Embora muitas vezes se dê atenção à velocidade do vento, sabemos por experiência própria que são as chuvas - e subsequentes inundações e deslizamentos de terra - que podem ser ainda mais perigosas do ponto de vista humanitário. Este foi certamente o caso do Ciclone Idai.
“Os terrenos em muitas comunidades afectadas são precários - muitas destas áreas são propensas a inundações e deslizamentos de terra nas chuvas normais, e isto está longe de ser uma situação normal.”

De acordo com o que dizem os meteorologistas, os distritos de Macomia, Quissanga, Mocimboa da Praia e Mecufi deverão ser os mais afectados pela precipitação.

Os funcionários da Cruz Vermelha e voluntários em todo o sul da Tanzânia e no norte de Moçambique têm ajudado as comunidades a prepararem-se antes das chuvas do ciclone Kenneth. Os colegas do Crescente Vermelho das Comores já apoiaram os esforços de busca e resgate, fornecendo primeiros socorros urgentes. As equipas do Crescente Vermelho relataram que mais de 1.200 pessoas foram afectadas até agora, e estimam que este número deve aumentar à medida que as casas e plantações são danificadas e destruídas nas ilhas das Comores.

Powered by jms multisite for joomla