• Dia Mundial da Cruz Vermelha e Crescente Vermelho
quarta-feira, 18 março 2020 17:24:57

MITOS sobre o novo Coronavírus

A pandemia Coronavírus (COVID-19) tem gerado muita informação e, com isso, o acréscimo de notícias falsas e informação infundadas, partilhadas em várias páginas e nas redes sociais. Pretendemos aqui esclarecer alguns mitos que têm sido partilhados.

 

Tomar ibuprofeno agrava a infeção pelo novo coronavírus? - FALSO

Está a ser partilhada via WhatsApp uma mensagem que alerta contra o uso do anti-inflamatório ibuprofeno em caso de sintomas do Covid-19, sublinhando que a toma desde medicamento "acelera a multiplicação do vírus". Porém, o Infarmed assegura que "não existem, atualmente, dados científicos que confirmem um possível agravamento da infeção por Covid-19 com a administração de ibuprofeno ou outros anti-inflamatórios não esteróides".

 

Suster a respiração por mais de 10 segundos serve de teste de deteção do coronavírus? - FALSO

Continua a espalhar-se pelas redes sociais um texto atribuído a "especialistas em Taiwan" que sugerem um teste matinal de auto-diagnóstico do novo coronavírus: "Respire fundo e segure a respiração por mais de 10 segundos. Se conseguir completar com sucesso este teste sem tossir, sem desconforto, recheio, aperto, etc., isso prova que não há fibrose nos pulmões, ou seja, basicamente indica que não há infeção". Esta informação é completamente falsa, não tem qualquer sustentação científica

 

O novo coronavírus "não se propaga no ar" e "qualquer máscara impede a sua entrada no organismo"? - FALSO

 Espalhou-se pelas redes sociais e também através de correio eletrónico um suposto "comunicado da UNICEF" sobre o novo coronavírus, indicando que "é maior do que o normal" e por isso "qualquer máscara impede a sua entrada no organismo", "não se propaga no ar" e "só vive nas mãos durante 10 minutos", entre outras alegações erradas, imprecisas ou enganadoras. A UNICEF já desmentiu o comunicado.

Segundo assegura a Direção-Geral de Saúde (DGS), o vírus propaga-se através de gotículas ou secreções emitidas por pessoas doentes quando se espirra ou tosse, ou por contacto direto com secreções contaminadas (boca, nariz e olhos).

 

Este são apenas alguns dos mitos que se têm espalhado.

Proteja-se a si e aos outros! Não partilhe informação que não seja baseada em fontes confirmadas e credíveis.

Powered by jms multisite for joomla